quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Fatos Históricos e curiosidades...

        Quando fizeram parte dos primeiros Jogos Olímpicos, em 776 a. C., as lutas já eram disputadas  em competições há pelo menos 2.000 anos. Para saber que esse é o esporte mais antigo praticado pela humanidade, podemos observar os registros do Egito Antigo de 2470 a.C. - um afresco de relevo na lápide de um túmulo do período da quinta dinastia - ou a epopéia do herói sumério Gilgamexes, narrada em escrita cuneiforme cerca de quatro mil anos atrás. Na tentativa de estabelecer um laço de parentesco entre os Jogos Antigos e os da nossa era, o barão de Coubertin e seus auxiliares encontraram nas lutas o elo mais consistente. Afinal, havia sido o esporte mais apreciado por muito tempo, não só na Grécia - onde Platão, Sócrates, Aristóteles e Pitágoras foram adeptos - Assíria e Babilônia, como na Índia, na China e no Japão. Em Atenas - 1896, só foi disputado o Estilo Greco-romano, com regras que se  supunham as mesmas seguidas mais de um milênio e meio antes. A luta só foi excluída de uma Olimpíada que foi nos Jogos de 1900. Em Saint Louis-1904 veio a luta livre, inspirada numa modalidade muito popular em feiras dos EUA e Grã-bretanha, que permitia todo tipo de golpe, até com as pernas. Este estilo ficou de fora apenas em Estocolmo-1912, quando se registrou o mais longo combate greco-romano da   história: o estoniano Martin Klein e o finlandês Alfred "Alpo" Asikainen golpearam-se por 11h40, até que Martin vencesse a semifinal. Exausto, não pôde lutar pelo ouro, que ficou de mão beijada para o sueco Claes Johanson. A Luta Feminina só foi aceita no Congresso da FILA em 1982 em Edmonton/Canadá. E  desde então as   mulheres vem fazendo bonito nos campeonatos. Nas lutas - Livre e Greco-romana só a força não basta. Há de se ter perspicácia para usar bem os bíceps e tríceps desenvolvidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário